Notícia

GAMA EMPATA E CHEGA À LIDERANÇA DO CANDANGÃO

Foto: Douglas Oliveira/ SEG

#sejasócio

A Sociedade Esportiva do Gama reassumiu, neste sábado (25), a liderança do Campeonato Brasiliense 2017, em virtude do ponto conquistado no empate, fora de casa, contra o Ceilândia, em partida atrasada da 7ª rodada. O alviverde chegou aos 21 pontos e, pelo saldo de gols, alcançou o primeiro lugar. Potita marcou o gol gamense, mas Felipe Cirne empatou a partida.





O JOGO

Logo em sua primeira chegada ao ataque, o Gama levou perigo. Com um minuto, Gordo dominou na área e chutou sem deixar a bola cair. A finalização foi no meio do gol e o goleiro Artur, do Ceilândia, fez boa defesa. 

Na jogada seguinte de perigo, aos 16, Felipe Assis cruzou à meia altura para a área. Potita dominou, girou sobre a marcação e bateu rasteiro no canto. O goleiro do Ceilândia defendeu novamente. O lance serviu como um ensaio para o gol. Aos 42, Felipe Assis chegou à linha de fundo e cruzou rasteiro. Potita se antecipou, dividiu com o goleiro e, com o gol vazio, mandou para as redes. E assim ficou no primeiro tempo. Gamão 1 a 0.

Na volta do intervalo, o Mais Querido ameaçou ampliar o placar. Com 5 minutos, Everton Cezar quase marcou ao arriscar chute de longe. A bola foi com efeito e passou próximo ao ângulo direito do gol. Dois minutos depois, em cobrança de falta, Baiano bateu fechado. A bola desviou na zaga e atravessou toda a área, indo à escanteio.


 


Aos 13 minutos, as lesões voltaram a assombrar o alviverde. Kaká foi a vítima. No seu lugar entrou Jéferson Paulista.

Depois dos 20 minutos, o Gama diminui o ímpeto ofensivo e passou a controlar o jogo. No entanto, o Ceilândia cresceu, mas a zaga gamense estava bem postada e dificultava as ações do adversário. Quando a zaga não podia salvar, lá estava Jorge Miguel. Aos 25, o arqueiro apareceu bem para fazer ótima defesa em cobrança de falta. Porém aos 32, não teve jeito. Em nova falta da entrada da área, Felipe Cirne bateu bem e empatou o jogo. 1 a 1.

No minuto seguinte, resposta do Gama, mas Bruno parou no goleiro Artur. Foi a melhor oportunidade do estreante na partida. Na última oportunidade, em falta da intermediária, Jéferson Paulista chutou forte.  A bola ainda quicou no chão antes de chegar ao gol e obrigou boa defesa do goleiro. Antes do fim, o técnico Reinaldo Gueldini ainda foi expulso por reclamação pelo árbitro da partida. E ficou assim: Ceilândia 1 x 1 Gama.


 

O atacante Potita analisou o confronto. “Acho que fizemos uma boa partida. No primeiro tempo, dominamos o jogo. Pude fazer um gol e ajudar a equipe. No segundo tempo, acho que o árbitro complicou um pouco. Passou a dar muitas faltas e em uma dessas, infelizmente tomamos o gol. Eles têm bons batedores e foram felizes no lance, empatando o jogo”.

O resultado, apesar de ainda não encaminhar a liderança do time ao fim da primeira fase, foi considerado bom por Potita.  “Viemos atrás da vitória. Infelizmente ela não veio. Mas o importante é somar. Por ter jogado fora de casa, contra uma equipe qualificada, não é um resultado tão ruim. Dependíamos apenas de nós. Agora temos que fazer nosso papel dentro de casa, ganhar e ver o que vai dar.


 


A possibilidade de terminar a primeira fase como líder também anima o zagueiro Pedrão. Mas ele ressalta que é preciso manter o foco na última rodada para se alcançar esta meta. “Temos que fazer nosso papel contra o Real. Os jogadores que entraram hoje foram muito bem. Mais os jogadores que irão voltar. Então agora é ver a opção do Gueldini. Tenho certeza que montará uma equipe forte. Vamos em busca da vitória para terminarmos com líder e assim entrar forte no mata-mata”, relatou.

Na 11ª e última rodada do Candangão, o Mais Querido DF mede forças contra o Real. A partida será no próximo sábado (1/4), às 16h, no Estádio Diogão, em Formosa. Gama vem com força máxima para o duelo, pois os jogadores suspensos pelo TJD-DF já cumpriram os três jogos.



FICHA TÉCNICA


CEILÂNDIA 1 X 1 GAMA | 7ª rodada – Campeonato Candango

Estádio Abadião - 25/03 – 16h


CEILÂNDIA: Artur; Dudu Lopes, Wallinson, Badhuga, Elivelto; David, Emerson Martins, Alcione, Felipe Cirne; Gilmar Heré e Romarinho. Técnico: Adelson de Almeida.


GAMA: Jorge Miguel; Lucas Dias, Pedrão, Bronzatti, Felipe Assis; Baiano, Everton Cezar, Kaká (Jéferson Paulista) e Gordo (Juninho);  Potita (Lucas Victor) e Bruno. Técnico: Reinaldo Gueldini

Assessoria de Comunicação
Sociedade Esportiva do Gama

VOLTAR