Notícia

ACABOU. GAMA VENCE, MAS NOS PÊNALTIS É ELIMINADO DO CANDANGÃO

Foto: Douglas Oliveira/ SEG

#sejasócio

A Sociedade Esportiva do Gama está fora do Campeonato Candango 2017. Mesmo com boa atuação e vitória por 2 a 1 no tempo normal (devolvendo a derrota por 1 a 0 na ida), o alviverde não conseguiu superar o Paracatu nos pênaltis. Roberto Pitio e Alvinho fizeram os gols gamenses na partida. Eliminado, o Gama terá o Candangão 2018 como próximo compromisso oficial.


 



O JOGO

Precisando vencer, o Gama buscou o ataque desde o início. Com um time ofensivo, a equipe rondava o gol do Paracatu, mas falhava no último passe. A primeira chance real foi aos 18 minutos, quando Baiano cobrou escanteio e Roberto Pitio, na segunda trave, cabeceou. A bola quicou e passou muito perto do travessão.

Se errou na primeira, o artilheiro alviverde não desperdiçou sua segunda chance. Na sequência, aos 20, Lucas Victor recebeu em velocidade, invadiu a área e chutou colocado. O goleiro espalmou e, no rebote, Roberto Pitio conferiu para o gol. Gamão 1 a 0.

 


O gol deu ânimo ao time, mas quem aproveitou foi o Paracatu. Aos 34, após escanteio, Cleiton Júnior desviou de cabeça e empatou a partida: 1 a 1.

Antes do intervalo, Roberto Pitio quase foi às redes novamente. O atacante recebeu cruzamento de Alvinho e cabeceou, mas a bola explodiu no zagueiro adversário. No rebote, mesmo caído, Pitio finalizou e viu a bola passar raspando a trave.

A segunda etapa começou assim como a primeira: com o Gama mais próximo do gol, mas esbarrando na defesa do Paracatu. O segundo gol quase saiu aos 22, quando Potita, que havia entrado minutos antes, chutou cruzado e obrigou o goleiro do Paracatu a fazer grande defesa à queima roupa.  

Três minutos depois, a pressão deu resultado. Em falta na entrada da área, Baiano bateu com categoria. A bola carimbou a trave e, no rebote, com o gol vazio, Alvinho estufou a rede. Gamão 2 a 1.


Antes do fim, foram do Gama as principais chances de marcar. Aos 38, Felipe Assis foi até a linha de fundo e cruzou rasteiro. Alvinho se antecipou e desviou. A bola passou na frente do gol, mas foi a linha de fundo. Minutos depois, Pitio bateu cruzado e, por muito pouco, Potita não completou para o gol.


Sem mais nenhuma alteração no placar, o Gama venceu por 2 a 1, resultado que levou o jogo para os pênaltis.




OS PÊNALTIS

O Gama começou batendo. Roberto Pitio colocou o Gama na frente, mas o Paracatu empatou. Em seguida, Jéferson Paulista bateu, mas o goleiro defendeu. Já o Paracatu converteu e passou à frente. Na terceira cobrança, novo erro do Gama. Desta vez, Gordo parou no goleiro. Os visitantes também erraram, chutando para fora.

Na quarta penalidade, Potita converteu para o Mais Querido e empatou a disputa: 2 a 2. Na sequência, o Paracatu também converteu e se aproximou da classificação. Na última e decisiva penalidade, Baiano parou no goleiro Jordan, acabando com as chances do alviverde. Final: 3 a 2 para o Paracatu.

  

O jogo também marcou a estreia de Glauber Ramos no comando da equipe. Ele lamenta o resultado e a eliminação precoce no Candangão. “Não perdemos a classificação hoje. Perdemos nos jogos anteriores, principalmente na derrota para o Paracatu na ida, no qual já trouxemos a obrigação de reverter o resultado. Mas fizemos um bom jogo. Conseguimos fazer os gols, mas infelizmente sofremos o gol na bola parada. Mas acontece. No esporte existem vitórias, empates e derrotas e infelizmente hoje não foi a nossa vez“, relatou.

“Foi aquela vitória com sabor de derrota. Fizemos o possível, mas infelizmente aconteceu a trágica eliminação nos pênaltis. Tive um grande apoio dos atletas. Todos se empenharam muito nesta partida. Fizemos um bom jogo, mas infelizmente estamos fora. Agora é preparar para o ano que vem, fazer uma boa campanha e alcançar os objetivos necessários”, completou o técnico.

O zagueiro Pedrão, desfalque por suspensão nesta partida, resumiu o sentimento pela eliminação. “É triste. Ainda mais para nós que estamos aqui há mais tempo. Assim como ano passado, sair nos pênaltis. O time jogou bem, com outra postura... mas ser eliminado é muito triste”.

Pedrão diz também querer ajudar na reconstrução da equipe. “O Gama é um time que tenho prazer de jogar. Defendo com todas as minhas forças, tanto dentro como fora de campo. E para mim é uma tristeza. Agora temos que levantar a cabeça e peço ao torcedor que acredite, porque o Gama voltará com força”, disse.

Mais experiente do grupo, Baiano também demonstrou sua tristeza pela eliminação “Pela partida de hoje e, pelo total dos dois jogos, foi um pecado o Gama ter saído nos pênaltis, na minha opinião. Hoje criamos, mas erramos muitas oportunidades de gol. Para mim, foi o melhor jogo no campeonato, em questão de criação e ter oportunidades de gol. Mas futebol ganha aquele que faz mais gols e hoje o Paracatu foi mais feliz”. 

O jogador também avaliou o desempenho da equipe ao longo do torneio e apontou possíveis erros.  “Como negativo, houve muitas coisas extracampo e que nós atletas temos que rever. Como a briga no clássico, que nos fez perder o Bezerrão. O Gama é sempre muito forte em casa e, coincidentemente, depois que perdemos o Bezerrão, o time caiu de rendimento”, explicou.


 


FICHA TÉCNICA

Gama 2 X 1 Paracatu | Quartas de final do Campeonato Brasiliense 2017

Mané Garrincha – 16/04, 15h30

Público: 1.446

Renda: R$ 13.434,00

GAMA: Maringá; Dudu Gago, Eduardo, Bronzatti, Felipe Assis; Baiano, Michel Pires (Glaybson)(Jéferson Paulista), Gordo; Lucas Victor (Potita), Alvinho e Roberto Pitio. Técnico: Glauber Ramos

PARACATU: Jordan; Renato, Breno, Humberto, Paulinho; Léo Cruz, Caio Cabecinha, Carlos Henrique, Anderson Oliveira, Diego e Cleiton Júnior. Técnico: Rúbio Guerra.

 

Assessoria de Comunicação
Sociedade Esportiva do Gama

VOLTAR