Gama luta até o fim, busca empate, mas é eliminado da Copa do Brasil

13/02/2020

Por três vezes o Gama esteve atrás do placar diante do Brasil-RS na noite desta quarta-feira (12), no Estádio Bezerrão. Os gaúchos abriram o placar e o Gama empatou com Nunes. Mais uma vez, o adversário ampliou e foi a vez de Luquinhas igualar o marcador no final do primeiro tempo. Por fim, os visitantes fizeram o terceiro e, aos 40 minutos do segundo tempo, Michel Platini cabeceou para deixar tudo igual. Mas era preciso mais um gol para que o Gama fosse a fase seguinte da competição. O empate, com a equipe jogando bem e deixando até a última gota de suor em campo, eliminou o alviverde da competição.

Primeiro tempo

O Gama, como em toda a partida, começou pressionando o adversário. Logo na saída de jogo, antes do primeiro minuto se completar, Marcos Baiano levantou a bola na área e o goleiro chegou nela antes que Nunes pudesse cabecear. No minuto seguinte, Andrei Alba aproveitou passe de Luquinhas e bateu colocado, já dentro da área. A bola raspou a trave e por pouco não abriu o placar no Bezerrão.

Mas aos 8’, em bola levantada na área defensiva do Gama, Gabriel Poveda ficou com a sobra, ajeitou e bateu rasteiro, abrindo o placar para os gaúchos, que não puderam comemorar por muito mais do que quatro minutos. Com 12’ registrados, a arbitragem marcou pênalti em Emerson. Nunes cobrou bem e empatou a partida.

Em uma excelente triangulação, Nunes, Andrei Alba e Luquinhas levaram perigo de gol. Alba deixou para Luquinhas dentro da área e, de frente para o gol, o atacante não conseguiu bater da melhor maneira na bola, fazendo ela ir para fora e arrancar um grande suspiro da torcida.

Aos 28’, em lance confuso, a arbitragem marcou pênalti para o Brasil-RS. Na cobrança, Wellington Simião deixou os gaúchos novamente com a vantagem no placar, o que não intimidou a torcida alviverde, que passou a cantar ainda mais alto.

Três minutos depois, Tarta cobrou escanteio da direita. A bola veio em baixa altura e Luquinhas antecipou, desviando para o gol.  O empate em 2 x 2 foi o resultado do primeiro tempo.

Segundo tempo

Como de praxe, o Gama passou o tempo regulamentar inteiro da segunda etapa no ataque. Porém, aos 16 minutos, após a expulsão de Christian, Gabriel Poveda armou contra-ataque rápido e, sozinho, marcou o terceiro dos gaúchos na partida.

O alviverde não se deu por vencido e buscou de todas as maneiras o empate. Dos pés de Platini, aos 26’, a bola passou tirando tinta da trave esquerda do goleiro e, aos 30’, o atacante cabeceou, mandando para fora, por cima do gol. Seis minutos depois, em excelente contra-ataque gamense, Paulo Henrique arriscou da entrada da área e a bola novamente passou por cima da trave, assustando a defesa gaúcha.

A insistência, enfim, gerou resultado. Tarta levantou bola na área aos 40 minutos e Michel Platini subiu no último andar para cabecear. O goleiro aceitou e o empate do Gama inflamou as arquibancadas do Bezerrão.

Com muita raça, a equipe buscou até o fim, mas não conseguiu a virada. Com o resultado, pelo regulamento da competição, o Gama deu adeus à Copa do Brasil.

O alviverde entra em campo no sábado (15), às 15h30, no Estádio Serejão. A partida será contra o Brasiliense, pela quinta rodada do Campeonato Candango.

 

GAMA 3 x 3 BRASIL-RS

Copa do Brasil 2020 – 1ª Fase
Estádio Bezerrão, Gama-DF – 12/02/2020, 20h30
Arbitragem: José Woshington da Silva, Bruno Vieira (Aux. 1) e Fernando Silva Jr. (Aux. 2)
4º Árbitro: Luiz Paulo Aniceto
Público e Renda: 3.991 e R$67.440,00
 

GAMA

Rodrigo Calaça; Marcos Baiano (Wallace), Gustavo, Emerson e Paulo Henrique; Wagner Balotelli (Michel Platini), Tarta e Andrei Alba; Luquinhas, Jefferson Maranhão (Júlio Lima) e Nunes

Técnico: Vilson Tadei
Gols: Nunes (aos 12’ do 1ºT), Luquinhas (aos 31’ do 1ºT) e Michel Platini (aos 40’ do 2ºT)
Cartões: Emerson (amarelo)

 

BRASIL

Matheus Nogueira; Bruno Santos, Heverton, Lázaro e Ednei; Revson, Wellington Simião (Leandro Leite) e Maicon Assis; Cristian, Gabriel Poveda e Wesley (Nathan).

Técnico: Gustavo Papa
Gols: Gabriel Poveda (aos 8’ do 1ºT e 16’ do 2ºT) e Wellington Simião (aos 29’ do 1ºT)
Cartões: Cristian, Wellington Simião, Matheus Nogueira, Gabriel Poveda, Gustavo Papa (técnico) (amarelos). Cirilo (auxiliar técnico), Cristian e Nathan (vermelhos)

Por Departamento de Comunicação