Sob forte chuva, Gama goleia Ceilandense em casa e segue invicto

06/02/2020

Um temporal deu as boas-vindas às equipes de Gama e Ceilandense, que jogariam às 20h desta quarta-feira (05), no Estádio Bezerrão. A forte chuva alagou o gramado e o árbitro Rodrigo Raposo aguardou pouco mais de uma hora para autorizar o início de jogo. Exatamente às 21h10 a bola rolou para o terceiro desafio do Gama neste Candangão.

Em campo, o alviverde tinha como objetivo seguir sua trilha de vitórias para construir uma nova invencibilidade em 2020, já que o último revés do clube foi em 2018. Para tal, o Gama teria pela frente uma equipe com problemas. O Ceilandense atuou sob pressão, pois vinha de duas derrotas e problemas nos bastidores. O rubro-negro entrou em campo sem treinador, já que Marquinhos Carioca entregou o cargo dias antes.

Eis que o Gama aproveitou o mau momento vivido pelo adversário e aplicou nova goleada na competição. Luquinhas e Jefferson Maranhão, cada um deixando dois gols na conta, e Nunes, que marcou um gol solitário, garantiram a goleada alviverde por 5 x 0 sobre o Ceilandense. A vitória deixa o Gama na vice-liderança, apenas com um gol de saldo a menos que o Real Brasília, primeiro colocado.

Luquinhas aproveitador

A bola rolou e logo no primeiro lance, antes de completar um minuto de jogo, Tarta foi derrubado e Raposo marcou falta. Na bola, o volante encheu o pé e obrigou o goleiro Pedro Afonso cair para defender. Ele deixou rebote e Luquinhas aproveitou para chutar rumo ao gol. A bola ainda desviou na defesa adversária antes de entrar.

O segundo gol veio nos minutos finais. Esquerdinha chutou bem após invadir a grande área e a bola atingiu o travessão, indo ao encontro dos pés de Luquinhas. Novamente, o atacante chutou ao gol, dessa vez vazio, e ampliou o placar aos 37’. Terceiro gol do camisa 7 em dois jogos. Gama 2 x 0.

Boas oportunidades

Com 17 minutos de partida, Nunes subiu para cabecear bola alçada na área e o goleiro precisou ir no cantinho direito buscar o arremate. Por pouco o Ceifador não amplia o marcador. Quatro minutos depois, Tarta cobrou escanteio da direita. Emerson escorou e, na sobra, Jefferson Maranhão empurrou para o fundo das redes, mas a arbitragem assinalou impedimento do atacante.

Balotelli, Tarta e Esquerdinha também viram oportunidades escaparem do rumo do gol. Numa delas, o meia chutou colocado e a bola passou tirando tinta do Travessão, arrancando um suspiro da torcida. No lance de Balotelli, o chute do volante de fora da área subiu mais do que o jogador previu e a bola acabou indo para fora.

Mas aos 40’, enfim, Jefferson Maranhão partiu em velocidade, fugiu da marcação e ficou frente a frente para o goleiro. Ele bateu forte e a bola acertou com força a trave direita antes de ir para o fundo das redes. Goleada garantida logo no primeiro tempo.

Boa drenagem do gramado

A chuva não deu trégua um só minuto da partida. Durante os 90 minutos, no entanto, ela caiu de forma branda, sem prejudicar o decorrer do jogo, graças a drenagem do gramado Bezerrão, que suportou o volume de água que se acumulou durante o temporal antes da partida.

Mais gols e festa sob a chuva

Com a chegada dos 45 minutos finais, o Ceilandense buscou meios de atacar o Gama, o que deixou sua defesa exposta. Logo aos treze minutos, Balotelli levantou bola na área e Nunes subiu mais alto que todo mundo para cabecear. Com força, a bola quicou antes de ir parar no barbante: quarto gol alviverde na partida. Tarta teve outra excelente oportunidade após Esquerdinha ajeitar para ele chutar. O volante encheu o pé, mas a bola acabou saindo pela linha de fundo.

Apenas oito minutos depois do gol de Nunes, o mesmo camisa 9 deu um belíssimo passe e deixou Jefferson Maranhão novamente no mano a mano com o goleiro. Astuto, o atacante só tirou o defensor da jogada e marcou o quinto gol, dando números finais à partida: Gama 5 x 0 Ceilandense.

Por pouco!

A goleada poderia ter sido maior, não fosse o goleiro Pedro Afonso, do Ceilandense. Em duas oportunidades ele defendeu no reflexo. Na primeira, Nunes aproveitou passe de Tarta e bateu para o gol. O goleirou desviou o projétil para escanteio. Na segunda, Jefferson Maranhão bateu colocado, também no mano a mano, e o goleiro defendeu de mão trocada, evitando o que poderia ter sido o sexto gol.

Sem acréscimos, Rodrigo Raposo apontou o centro de campo aos 45 minutos. Nova goleada do Gama, invicto em jogos oficiais sob o comando de Vilson Tadei. Com o resultado, o alviverde foi a 9 pontos na tabela e segue na segunda colocação do Candangão, estando atrás apenas do Real Brasília, que tem a vantagem de um gol de saldo a mais: 11 contra 10.

A próxima partida do Gama será no sábado (08), às 15h30, no Estádio Abadião, diante do Ceilândia, pela 4ª rodada do Candangão.

 

GAMA 5x0 CEILANDENSE

Campeonato Candango 2020 – 3ª Rodada
Estádio Bezerrão, Gama-DF – 05/02/2020, 20h
Arbitragem: Rodrigo Raposo, Lucas Modesto (Aux. 1) e David Santana (Aux. 2)
4º Árbitro: Adriano Neri
Público e Renda: 747 presentes e R$8.827,00

 

GAMA

Rodrigo Calaça; Gabriel (Wallace), Gustavo, Emerson e Paulo Henrique; Wagner Balotelli (Andrei Alba), Tarta e Esquerdinha; Luquinhas (David Silva), Jefferson Maranhão e Nunes

Técnico: Vilson Tadei
Gols: Luquinhas (1’ e 37’ – 1ºT), Jefferson Maranhão (40’ – 1ºT e 21’ – 2ºT) e Nunes (13’ – 2ºT)
Cartões: Não recebeu

 

CEILANDENSE

Pedro Afonso; Henrique, Estevão (Scheldon Júnior), Índio e Vagner; Anderson Nascimento, Anderson Raimundo, Mateus e Benito (Davi), Daniel (Welton) e Thiago Levi

Técnico: Welder Silva (Interino)
Gols: Não marcou
Cartões: Não recebeu

Por Departamento de Comunicação