Gama vence primeiro jogo da final e abre vantagem na busca pela taça

13/04/2019

Em tarde brilhante do trio ofensivo e da linha defensiva, o alviverde começou bem a batalha em busca do título. Com gols de Victor Xavier, Jefferson Maranhão e Emerson, o Gama venceu o arquirrival por 3 a 1 e abriu vantagem na luta pelo título.

O jogo

O clássico começou como prometia: equilibrado. Com alto nível técnico das duas equipes, Gama e Brasiliense buscavam criar jogadas.

Aos cinco, o Gama criou a primeira. Jefferson Maranhão cruzou para Gilsinho que, na hora em que iria marcar, foi travado. O alviverde permaneceu em cima, buscando o ataque.

A glória de Xavier

Aos 15, Victor Xavier, que foi cortado do confronto contra o Real, pela semifinal, na concentração, por conta de uma caxumba, voltou com tudo. O atacante arrancou pelo meio, deixou os marcadores para trás e enfiou um canudo no ângulo: um golaço. Gama 1 a 0.

Susto repentino; Resposta imediata

Cinco minutos depois, o empate. Após bate-rebate na área, o zagueiro Badhuga marcou. O alviverde não se abateu, partiu em busca do segundo gol.

Aos 27, em disputa de bola na área, o volante Tarta aproveitou, pegou a bola e bateu forte, raspando a trave.

Aos 36, o alviverde voltou a frente. Em contra-ataque rápido, Nunes recebeu no meio e deu um belo passe para Jefferson Maranhão. O atacante, sozinho, entrou na área e só deslocou o goleiro. Gama 2 a 1.

Antes do intervalo, o alviverde ainda teve outra chance de aumentar, em bola alçada na área por Mário Henrique em cobrança de falta. O goleiro do Brasiliense não achou nada e Emerson quase marcou.

Na volta do intervalo, o Gama partiu para cima em busca de ampliar o marcador. Aos quatro minutos, Victor Xavier e Nunes fazem uma bela troca de passes, deixando os marcadores amarelos para trás. Xavier adentra a área e passa para Maranhão que só não marcou porque o goleiro salvou.

Quatro minutos depois, novamente com Maranhão, o alviverde beirou a meta amarela. O atacante arrancou pela esquerda e chutou forte para o gol, da entrada da área, mas novamente o goleiro evitou o gol.

 

Antigo herói ressurge

Remanescente do título invicto do Gama em 2003, em cima do mesmo Brasiliense, o zagueiro Emerson estava em um dia brilhante. Com uma precisão incrível, Emerson não deixava nada passar por cima e, lá na frente, foi premiado.

Aos 21, falta na esquerda. O volante Tarta colocou a bola na área e o zagueiro-artilheiro Emerson subiu e colocou para dentro. Foi o 19° gol do jogador com a camisa do Gama e o segundo no campeonato.

O Brasiliense buscou diminuir o prejuízo, porém, esbarrou na boa atuação dos zagueiros alviverdes. Wisman, aos 43, quase igualou a maior goleada do Gama no clássico - 4 a 1, na final do Candangão de 2003. O atacante puxou contra-ataque, arrancou pelo meio e com um belo chute da entrada da área, tentou deslocar o goleiro, que salvou o gol.

Um jogo pela taça

Agora, Gama e Brasiliense voltam a se encontrar no próximo sábado (20), às 16h, pela segunda partida da final, no mesmo Mané Garrincha.

Com a vitória de hoje, por 3 a 1, o alviverde poderá até perder por um gol de diferença que será campeão.

 

GAMA 3X1 BRASILIENSE - CANDANGÃO 2019 (FINAL - JOGO 1)

Data: 13/04/2019

Local: Estádio Mané Garrincha, Brasília (DF)

Árbitro: Cristiano Gayo

GAMA: Calaça; Felipe Tavares, Emerson, Gustavo e Mário Henrique; Tarta, Wagner e Gilsinho (Samuel); Victor Xavier (Wisman), Nunes (Filipe Werley) e Jefferson Maranhão. Técnico: Vilson Tadei

GOLS: Victor Xavier (15'/1T), Jefferson Maranhão (32'/1T) e Emerson (21'/2T) para o Gama; Badhuga (20'/1T) para o Brasiliense


Por Gabriel Caetano/Fértil Comunicação