Em jogo difícil, Gama bate o Ceilândia e se isola na liderança do Candangão

 

Na noite desta quarta-feira (28), no Estádio Bezerrão, a Sociedade Esportiva o Gama suou muito para furar o bloqueio do Ceilândia, mas graças ao belo gol de Fábio Gama, aos 17 do segundo tempo, conseguiu a vitória por 1 a 0, o que garantiu a liderança isolada no Candangão 2018, com 19 pontos.

 

O jogo

O primeiro tempo no Bezerrão foi equilibrado, mas ficou marcado mais pelo curioso fato de ambas as equipes serem obrigadas a realizar as três substituições que tem direito em decorrência de lesões que pelas chances de gol. No Gama, Felipe Marcelino, Murilo e David Dener saíram e entraram Jacó, Marcos Douglas e o estreante Betinho para seus respectivos lugares.

Com a bola rolando, a defesa do Ceilândia se mostrou eficaz, conseguindo, em mais de uma oportunidade, impedir a finalização do Gama quando o jogador estava prestes a finalizar ao gol. Foi assim aos quatro minutos, quando Fábio Gama acionou Fernandinho, que na área, passou pelo marcador, mas foi travado pelo oponente.

Fábio Gama também mostrou bom entrosamento com o atacante David Dener. Dos pés do meia, saíram dois lances concluídos por Dener. No primeiro, aos 11, Fábio Gama cruzou para o atacante dominar, se livrar da marcação e bater rasteiro para o goleiro do Ceilândia fazer grande defesa, rebatendo com o pé. No segundo, aos 19, o meia cruzou e Dener, com um leve desvio, deslocou o goleiro, mas a bola saiu por pouco, à direita do gol.

Aos 21, outra boa chance para o Gama abrir o marcador. Após cruzamento para área, a defesa do Ceilândia se atrapalhou. Fábio Gama aproveitou a bobeira e buscou o chute, mas parou na marcação. Na sobra, a bola ficou com Tarta, que mandou por cima do gol.

Enquanto isso, o Ceilândia também era perigoso em seus lances de ataque. Aos 15, o chute de longa distância passou perto da trave esquerda defendida por Victor Brasil. E aos 39, quando em contra-ataque, Formiga foi lançado. O jogador ganhou na corrida e finalizou com perigo, na rede pelo lado de fora.

Já o segundo tempo, começou com um susto para o Gama. Aos seis minutos, após cobrança de escanteio do Ceilândia, a bola foi cabeceada forte e, à queima roupa e o Victor Brasil efetuou grande defesa. Seria um dos lances que consagraram o goleiro como um dos heróis da noite.

 

 

Isso porque o outro herói foi Fábio Gama. Aos 17, após tabela com Fernandinho, o meia recebeu em ótima posição na área, de frente para o goleiro. Sem titubear, Fábio chutou forte, no alto, para estufar as redes do Bezerrão: Gamão 1 a 0.

O gol logo animou a torcida presente no Bezerrão, mas aos 24 minutos, um lance deixou todos aflitos. Após dura dividida no meio campo, Marcos Douglas ficou caído no gramado. Percebendo a gravidade, a ambulância foi acionada e entrou no campo, mas não precisou efetuar o atendimento. Após alguns minutos, o jogador se mostrou recuperado e voltou ao jogo. Mas com pouco menos de dez minutos da volta, ele novamente se queixou de dores e saiu para agora sim, ser atendido na ambulância e deixar o jogo e o Gama com dez jogadores em campo, uma vez que todas as mudanças ocorreram no primeiro tempo.

O Ceilândia então aproveitou a superioridade numérica para apertar em busca do empate. Em poucos minutos, o atacante Wallace chegou perto em duas oportunidades do gol. Na primeira, finalizou para fora. Na segunda, desviou cruzamento e viu a bola mansamente resvalar na trave.

 

 

Para coroar a boa atuação, aos 32, Victor Brasil fez outra grande defesa. Após escanteio, a bola foi cabeceada quase na pequena área. Mostrando muito reflexo, o paredão gamense foi ágil e salvou o Gama.

Nos minutos finais, com muita raça e comprometimento de todos os jogadores, o Alviverde conseguiu segurar o resultado e garantir mais três pontos fundamentais para a campanha da equipe.

Autor do gol, o meia Fábio Gama parabenizou o grupo pelo resultado e dedicou a vitória à sua mãe, que completou 50 anos esta semana. “Parabéns à todo grupo que se superou. É continuar trabalhando porque grandes coisas ainda virão para nossa equipe. Estamos no caminho certo. Agora é descansar para o próximo jogo e buscar a próxima vitória”, disse. “Hoje foi na raça, foi suado. Saímos de campo exaustos, mas valeu a pena. Agradeço por mais um jogo, mais uma vitória”, completou o camisa 10 gamense.

 

 

Outra figura fundamental no jogo, o goleiro Victor Brasil enalteceu os resultados diante de todas as dificuldades da partida. “Fizemos três substituições no primeiro tempo, ficamos sem mudanças para depois...o Marquinhos (Marcos Douglas) desmaiou e ficamos com menos um. E foi todo mundo muito guerreiro, conseguimos os três pontos diante do forte time do Ceilândia”.

Alvo de críticas em jogos anteriores, o goleiro também falou da felicidade pela grande atuação e pela retomada da confiança. “Foram tempos muitos difíceis, talvez os mais difíceis da minha carreira. Foram falhas que acontecem com grandes goleiros. Mas trabalhei em silêncio. Fui abençoado e pude dar a volta por cima”, desabafou. “Estamos mostrando a força do nosso elenco. Estamos muito unidos. O comprometimento desse grupo é fora do comum. Individualmente é muito forte também. E estamos conseguindo mostrar isso dentro de campo”, completou Victor Brasil ao destacar o empenho do elenco.

Para manter o embalo, o alviverde encara o Luziânia já no próximo sábado (3/3), às 15h 30, no estádio Serra do Lago. O jogo é valido 10ª rodada do Candangão 2018.

 

 

FICHA TÉCNICA

Campeonato Candango – 9ª Rodada

Quarta-feira, 28/02/2018 – 20h - Estádio Bezerrão

Gama 1 X 0 Ceilândia

Gols: Gama – Fábio Gama (17’ 2T)

Público pagante: 1.742

Renda: R$ 19.790,00

 

Escalações:

GAMA: Victor Brasil; Murilo (Marcos Douglas), Lúcio, Felipe Marcelino (Jacó), Rafinha; Filipe Werley, Tarta, Robston, Fábio Gama, Fernandinho e David Dener (Betinho). Técnico: Ricardo Antônio.

Ceilândia: Wendell; Dudu Lopes, Cocada, Cauê, Kabrine; Didão, Emerson Martins, Alcione (Allan Dellon) (Kasado), Gago; Wallace e Vavá (Formiga).  Técnico: Adelson de Almeida


Assessoria de Comunicação
Sociedade Esportiva do Gama