Com erro de arbitragem, Gama perde clássico pelo Candangão

 

 

A Sociedade Esportiva o Gama conheceu, na noite desta sexta-feira (9), sua segunda derrota no Candangão 2018, após perder pelo placar de 2 a 1 para o Brasiliense. No Mané Garrincha, o Alviverde dominou a primeira etapa e saiu na frente com Wanderson, mas levou a virada com gols de Nunes e Felipe Cirne. Com o resultado, o Maior do DF permanece com nove pontos e ainda na segunda colocação do torneio.

 

O jogo

 

Com maior disposição, o alviverde começou tomando às ações da partida. Com boa troca de passes, o Gama conseguia envolver a defesa adversária e rondar, com perigo, o gol. Com essa tática, com três minutos, a equipe até chegou na pequena área de ataque, mas foi bloqueado em duas tentativas de arremate ao gol.

 

 

Mas aos sete minutos, não teve jeito. Após rebatida da zaga, a bola sobrou para Fernandinho, que da entrada da área, rolou para Wanderson bater rasteiro e no canto, sem chances de defesa para o goleiro Bruno Fuso. 1 a 0 Gamão.

O alviverde chegou novamente aos 21, em jogada parecida ao do gol. Desta vez, Wanderson rolou para Murilo chegar batendo. A bola desviou na marcação e chegou fraco para a defesa do goleiro. Já aos 26, Fábio Saci achou Wanderson na direita. Com espaço, o meia avançou e chutou forte, mas a bola saiu à direita do gol.

A partir dos 30 minutos a partida se equilibrou e o sistema defensivo gamense passou a ser mais exigido. O goleiro Léo ia bem quando acionado, em lances de cruzamento e chutes de longe.

Mas em uma das poucas jogadas ofensivas do Brasiliense no primeiro tempo, a equipe conseguiu o empate. Após pênalti duvidoso cometido por Jacó, Nunes foi para a cobrança e converteu, selando a igualdade na etapa inicial: 1 a 1.

 

 

Nos primeiros minutos do segundo tempo, assim como do primeiro, o Gama foi mais perigoso. Com menos de um minuto, Fábio Saci já exigia boa defesa do goleiro Bruno Fuso. O arqueiro também pegou a cobrança de falta colocada de Fábio Gama, aos três, e ainda viu o cabeceio de Tarta passar por cima do gol, aos oito.

A chance mais clara de gol veio mesmo aos 19. Fernandinho recebeu longo lançamento, dominou já se livrando da marcação e, na frente do gol, chutou para grande defesa de Bruno Fuso. No rebote, o próprio Fernandinho bateu novamente, mas o goleiro segurou de vez para a lamentação da torcida gamense presente no estádio.

O Gama, porém, foi castigado no terço final da segunda etapa. Aos 34, Felipe Cirne, completando cruzamento rasteiro na segunda trave, marcou o segundo dos mandantes.

A resposta do Alviverde foi imediata e o empate poderia ter saído na sequência. Aos 36, em falta da intermediária, Fábio Gama lançou na área. O defensor tentou cortar, mas apenas resvalou na bola, que encontrou a direção do gol e explodiu no travessão.

No fim, a equipe então insistiu nos cruzamentos, mas a defesa levou a melhor. Já nos acréscimos, o Gama a última boa chance, em nova falta na entrada da área. Tarta bateu colocado, buscando o ângulo esquerdo, mas o goleiro defendeu sem dar rebote e assim, mantendo o placar: Brasiliense 2 X 1 Gama.

 

Para o meia Fábio Gama, alguns erros foram decisivos para a derrota, mas diz que a equipe não pode se abalar com o resultado. “Clássico é no detalhe. Infelizmente tomamos o gol no contra ataque. Ficamos expostos na tentativa de matar o jogo. E assim tomamos a virada. Mas ainda estamos no caminho certo. É continuar trabalhando, dando nosso melhor e ver onde erramos. E com certeza vamos voltar ao caminho da vitória”.

Para o atacante Fernandinho, um melhor resultado na partida não veio por pouco. “Faltou um pouco de sorte hoje. Infelizmente a bola não entrou e tomamos os gols. Agora é levantar a cabeça”, disse.

   

FICHA TÉCNICA

Campeonato Brasiliense – 5ª Rodada

Sexta-feira, 09/02/2018 – 20h - Estádio Mané Garrincha

Brasiliense 2 X 1 Gama

Gols: Gama – Wanderson (7’ 1T); Brasiliense – Nunes (40’ 1T) e Felipe Cirne (34’ 2T)

 

Escalações

Gama: Léo; Murilo (Marcos Douglas), Lúcio, Jacó, Rafinha; Wagner, Tarta, Robston, Wanderson (Fábio Gama), Fernandinho e Fábio Saci (David Dener). Técnico: Ricardo Antônio.

Brasiliense: Bruno Fuso; Patrick, Badhuga, Wallace, Mário; Aldo, Souza, Gabriel; Romarinho, Reinaldo e Nunes. Técnico: Rafael Toledo

Assessoria de Comunicação
Sociedade Esportiva do Gama